top
logo

 

Tomaz Ribeiro (1831-1901)

Político e poeta, nasceu em
Parada de Gonta, Tondela

 

 

 

 

Atividades do ano letivo 2014-2015

Teatro de fantoches

Realizou-se no dia 5 de junho de 2015, pelas 11 horas, no Centro Escolar de Campo de Besteiros, um teatro de fantoches de meia, a partir de um pequeno conto adaptado de uma fábula de Esopo: “ Hermes e o Lenhador”.

Os alunos que entraram em cena proporcionaram momentos de verdadeira alegria a todos os meninos do 1.º ciclo que estiveram presentes.

Esta iniciativa, inserida no plano anual de atividades do agrupamento, mostrou que contar histórias é sempre uma boa estratégia para educar e socializar.

 

 

Campeonato Nacional de Jogos Matemáticos

Como vem sendo habitual, também este ano, o nosso agrupamento voltou a participar no campeonato nacional de jogos matemáticos. Este campeonato organizado pela Associação de Professores de Matemática, a Sociedade Portuguesa de Matemática e a Associação Ludus, tem vindo a entusiasmar centenas de alunos, que descobrem nos jogos uma componente lúdica e criativa que, associada ao pensamento rigoroso, se revela uma mais-valia para a aprendizagem da matemática.

Este ano, a final nacional decorreu na Universidade de Vila Real e a nossa delegação era constituída por 24 alunos de todos os níveis de ensino, do 1º ciclo ao secundário, provenientes de todas as escolas do agrupamento.

Mais uma vez, tivemos quatro alunos que conseguiram estar presentes na finalíssima, tendo por isso sido medalhados:

  • Rastros (1.º ciclo): Gustavo Costa e Silva, Turma 24, 4.º ano, Escola Básica de Campo de Besteiros
  • Cães e gatos (2º ciclo): Marta Oliveira Inácio, 6.º D, EB 2,3 de Campo de Besteiros
  • Rastros (3.º ciclo): Afonso Craveiro, 9.º A, Escola Secundária de Tondela
  • Avanço (secundário): Diogo Viana, 12.º B, Escola Secundária de Tondela

Destes quatro alunos, o Diogo Viana conseguiu um terceiro lugar a nível nacional, um acontecimento notável que não podemos deixar de salientar.

Há onze anos que participamos neste campeonato, e são vários os alunos do nosso agrupamento que têm sido premiados nos diferentes jogos em competição. Pode-se afirmar que a participação neste campeonato já é uma tradição do nosso agrupamento. Esperamos que os nossos alunos continuem entusiasmados de modo a estarmos presentes, com uma equipa bem motivada, na edição do próximo ano.

 

 

 

Palestra sobre “Cortiça, uma escolha natural!”

Cortiça, uma escolha natural! foi o titulo dado à palestra proferida pelo doutor José Pedro Viegas Fernandes, integrada no ciclo de conferências “Regresso ao liceu”.

José Pedro Fernandes frequentou  o ensino secundário na Escola Secundária de Tondela entre os anos de 1997/1998 e 1999/2000. Terminado o “liceu”, ingressou na licenciatura em Biologia, da Universidade Aveiro. Em 2006 conclui mestrado na área de Biotecnologia Vegetal, desta vez na Universidade de Coimbra. De volta à Universidade de Aveiro, obtém o grau de doutor em Biologia, no ano de 2012, com a apresentação da dissertação de doutoramento Micropropagation in elite cork oak trees : a tool for suber production improvement?

Atualmente é diretor do departamento de Investigação & Desenvolvimento e Inovação (I&D+I) da Corticeira Amorim, na Unidade Industrial de Salteiros, em Ponte de Sor.

No dia 27-02-2015, durante pouco mais de uma hora, José Pedro Fernandes partilhou, com cerca de 100 alunos do 11.º e 12.º ano e alguns professores, momentos e vivências do seu percurso académico e profissional. A audiência acompanhou atentamente a sua comunicação, onde salientou as propriedades únicas da cortiça, que nenhuma tecnologia conseguiu até hoje imitar, e reforçou a importância socioeconómica e ambiental dos montados, particularmente no que respeita à proteção que exercem contra a erosão e consequente desertificação, bem como a importância que têm como barreira natural anti-incêndios, indo assim de encontro aos propósitos do projeto Renascer das Cinzas em desenvolvimento neste agrupamento.

Acreditamos que esta interessante comunicação foi um valioso testemunho para os nossos jovens.

Muito obrigado Zé Pedro.

 

Dia internacional de memória do Holocausto (Shoah)

Com o intuito de assinalar o 70.º aniversário da libertação de Auschwitz-Birkenau-Buna-Monowitz, ocorrida no dia 27 de janeiro de 1945, que foi considerada a maior fábrica de morte, a Escola EB 2,3 do Caramulo quis relembrar a memória deste evento e prestar um tributo às vítimas deste genocídio com uma exposição intitulada “Desenhando nos campos de extermínio”.

Esta iniciativa decorreu entre os dias 26 de janeiro e 13 de fevereiro de 2015 e consistiu na exibição de mais de duas dezenas de testemunhos gráficos feitos por prisioneiros judeus internados nos campos de concentração, de extermínio e de trabalho escravo, da Alemanha nazi.

E porque a memória humana é curta, é fundamental educar as jovens gerações no pluralismo e na promoção de direitos humanos essenciais, de modo a que nenhum outro Holocausto volte a acontecer.

A apresentação foi organizada em parceria pela Biblioteca Escolar e a disciplina de História.

 

Centenário da Grande Guerra (1914-1918)

A exposição iconográfica da Grande Guerra (1914-1918) pretendeu assinalar a passagem do primeiro centenário do início do primeiro conflito mundial, assim como comemorar a assinatura do armistício, no dia 11 de novembro de 1918.

A exposição, patente na Escola EB 2,3 do Caramulo, entre os dia 7 e 18 de novembro de 2014, organizou-se em torno dos factos mais marcantes deste grande confronto, que desencadeou intermináveis conflitos generalizados e de larga escala, com intoleráveis custos económicos e humanos. Envolveu 60 milhões de soldados europeus, dos quais 8 milhões foram mortos, 7 milhões ficaram incapacitados de maneira permanente e 15 milhões gravemente feridos. Foi uma devastação terrível, agravada pela fome e pelas doenças que se seguiram.

A mostra foi organizada pela disciplina de História, com o apoio da Biblioteca Escolar do Caramulo, local onde os alunos puderam também presenciar um vídeo alusivo à data em causa, com a voz de um prisioneiro português gravada há quase um século no campo de prisioneiros de Merseburg, na Alemanha, pequeno achado de arqueologia musical.

Com a nuvem da guerra a voltar a pairar sobre a Europa, faz sentido relembrar esta terrível hecatombe, que se abateu sobre o mundo, no verão de 1914, há 100 anos atrás.

 

Outras atividades

Projeto Comenius Caramulo

Escolíadas Glicínias Plaza 2015

Concurso de pontes de esparguete (Física)

Grupo de teatro Na Xina Lua

Projeto Renascer das Cinzas

Entrega de diplomas


bottom

Powered by Joomla!. Design by: themza joomla 2.5 themes  Valid XHTML and CSS.