top
logo

 

Tomaz Ribeiro (1831-1901)

Político e poeta, nasceu em
Parada de Gonta, Tondela

 

 

 

 

Escola Secundária de Tondela

Breve historial

 

A Escola Secundária de Tondela é um estabelecimento de ensino relativamente recente, tendo surgido no período de alargamento generalizado da escolaridade que se registou a partir da revolução de 25 de abril de 1974. Porém, a escola surge na sequência de várias experiências de implantação de instituições escolares em Tondela, que são significativas em termos históricos.

Eis alguns factos:

1772 – Criação do ensino público em Portugal (reforma do Marquês de Pombal), com 479 escolas distribuídas por todo o país. À região do atual concelho de Tondela foram concedidas 4 escolas menores, com 2 mestres de ler, escrever e contar e 2 professores de gramática latina.

1890 – O século XIX foi um período agitado, dominado por revoluções e contrarrevoluções, com o encerramento de muitas escolas e perseguições aos professores. Mas com a implantação definitiva do liberalismo e do constitucionalismo monárquico cresceu o número de escolas primárias. No momento da implantação da República (1910) existiam já 52 escolas primárias no concelho.

1907 – A Associação Artística de Socorros Mútuos 19 de Março pede ao rei D. Carlos a criação de uma escola industrial em Tondela, mas este desejo não foi concretizado devido ao período conturbado que se seguiu ao assassinato do rei e ao fim da monarquia.

1937 – Após insistentes esforços para a criação de uma escola de ensino secundário em Tondela, é criado o Colégio Grão Vasco na sede do concelho, fruto da iniciativa privada (Luciano Ferreira de Carvalho, João Ferreira Loff e Manuel Coimbra).

1938 – A escola passa a designar-se Colégio Tomaz Ribeiro.

1946 – Por despacho ministerial, é autorizada a transferência da propriedade do colégio para Mário Tavares Mendes e Teófilo da Cruz, e em 1949 para a propriedade única deste último. Sob a direção de Teófilo da Cruz assiste-se a um desenvolvimento importante da oferta escolar no concelho. Em 1951, devido à lei que obrigava à separação de sexos nas escolas, funda o colégio feminino Santa Maria e, em 1958, cria o Externato Comercial (ensino técnico) em Campo de Besteiros.

1971 – Tem início o Ciclo Preparatório público e oficial em Tondela, com a criação da Escola Preparatória Dr. Cândido de Figueiredo em pavilhões pré-fabricados.

1975 – Com a queda do Estado Novo, a existência e sobrevivência dos colégios privados são postos em causa. Neste ano, com a venda do colégio feminino ao Estado, é aí instalada a primeira Escola Secundária de Tondela, com 239 alunos.

1976 – O colégio Tomaz Ribeiro passa a escola pública, ficando a Escola Secundária alojada nas suas instalações. A frequência dispara para 400 alunos e atinge 1000 alunos logo no ano letivo seguinte, 1977/78.

1987 – O constante crescimento da população escolar e a necessidade de instalações e equipamentos mais adequados às exigências do ensino impõem a construção de uma nova escola, os atuais 6 pavilhões. Projetada para cerca de 800 alunos, a frequência mantem-se sempre superior a um milhar em cada ano letivo, tendo atingido um pico máximo em 1994/95 com quase 1600 alunos. A escola leciona também o 3.º ciclo do ensino básico, bem como cursos noturnos (ensino recorrente).

2004 – Entre 1991 e 2001 o concelho de Tondela perde cerca de 5 mil habitantes. O número de alunos matriculados na escola reflete esta evolução demográfica, diminuindo para cerca de mil.

2012 - Por despacho do Secretário de Estado do Ensino e da Administração Escolar de 28 de junho, a Escola Secundária de Tondela passa a fazer parte do Agrupamento de Escolas de Tondela Tomaz Ribeiro, ao qual se juntam as escolas que fazem parte dos agrupamentos de Campo de Besteiros e do Caramulo.

Texto adaptado a partir de um trabalho do professor Carlos Alberto Lunet


bottom

Powered by Joomla!. Design by: themza joomla 2.5 themes  Valid XHTML and CSS.